Fundação #1

P_20180201_121204_1.jpgAutor: Isaac Asimov
Editora: Aleph
Ano: 2009
Páginas: 239

“A queda do Império é uma coisa sólida e não será fácil evitá-la. Ela é ditada por uma burocracia em ascensão, um dinamismo em declínio, um congelamento de castas, um represamento da curiosidade … e uma centena de outros fatores. Já vem acontecendo, como eu disse, há séculos, e é um movimento por demais majestoso e maciço para ser interrompido.”

Isaac Asimov é conhecido pelas suas histórias de robôs e de ficção científica. A trilogia da Fundação é uma das suas principais e mais famosas obras, e é uma história fascinante. O primeiro volume conta a história de 3 grandes nomes: Hari Seldon, Salvor Hardin e Hober Mallow.

O ambiente é o espaço e o tempo é o futuro distante. Um poderoso e grandioso Império Galáctico comanda todos os confins da Galáxia com punho de ferro a muito tempo. Contudo, esse Império está em declínio e Hari Seldon sabe disso. Ele sabe porque usa a psico-história, que através do estudo de variáveis matemáticas aplicadas à psicologia de grandes massas descobre que o Império irá se esfacelar em 300 anos, que uma época de barbárie irá aparecer e depois de 30 mil anos, um novo Império Galáctico irá surgir. Para minimizar os danos, Seldon propõe a criação de uma Fundação para manter a ciência e o Império a salvos. E ele estava certo, por enquanto.

Então acompanhamos uma linha do tempo que começa com Seldon vivo e a descoberta, pelo Império Galáctico, de suas previsões. Como forma de apaziguar os ânimos no interior do país sede Trantor, Seldon e sua equipe de matemáticos e cientistas são levados para a borda da Galáxia, para um planeta chamado Terminus, para que possam organizar uma grande Enciclopédia com todo o conhecimento do Império. Assim, quando as trevas chegarem, o conhecimento e a ciência estarão em um lugar seguro.

A Fundação da Enciclopédia, para começar, é uma fraude e sempre foi!

O tempo avança e somos levados ao planeta Terminus de um futuro próximo onde Salvor Hardin governa com despotismo depois que descobriu que com a primeira crise Seldon, já que Seldon havia previsto várias crises, o objetivo de ir para Terminus e criar uma Enciclopédia para guardar todo o conhecimento da Galáxia era na verdade um embuste para que toda a ciência estivesse restrita a um único lugar. Hardin era agora o guardião de toda a ciência do espaço e usava o poder de uma religião inventada por ele para infringir medo. Mas outra crise Seldon estava se aproximando com a possibilidade de uma guerra de grandes proporções com outros reinos vizinhos, e o velho Salvor Hardin sabia que as previsões de Seldon estavam corretas e que ele nada poderia fazer.

Quando o Império Galáctico começou a morrer nas suas fronteiras, quando os confins da Galáxia reverteram à barbárie e se afastaram, Hari Seldon e seu bando de psicólogos plantaram uma colônia, a Fundação, bem aqui no meio da confusão, para que pudéssemos incubar a arte, a ciência e a tecnologia, além de formar o núcleo do Segundo Império.

E novamente com um salto temporal, chegamos ao tempo de Hober Mallow, um importante comerciante, já que os comerciantes foram incumbidos de vender a ciência de Terminus aos planetas vizinhos. Mallow descobre que a religião dos sacerdotes, criada por Hardin para que a ciência avançada de Terminus estivesse mascarada pelo poder de um Espírito Galáctico, estava começando a ser proibida nos reinos próximos. A solução de Mallow foi negociar sem a interferência da religião, conseguindo um lucro absurdo vendendo equipamentos com tecnologia nuclear, mas que em breve ficariam obsoletos. Assim, Mallow conseguiu de uma só vez dinheiro para se tornar rico e poder para derrubar o então chefe político de Terminus e se tornar o primeiro Príncipe Comerciante da história da Galáxia.

E agora que o Império havia perdido o controle sobre os confins mais distantes da Galáxia, esse pequenos grupos dissidentes de planetas se tornaram reinos – com reis e nobres de opereta e guerrinhas mesquinhas e sem sentido, além de uma vida que seguia, patética, por entre ruínas.

Mas o velho e aparentemente inofensivo Império Galáctico parece que ainda mantém alguma força. E ao tomar conhecimento de que a ideia Enciclopedista de Seldon era uma farsa e de que Terminus se tornou uma potência, resolve mostrar seu poder esquecido.

Uma aventura incrível nos espera no Volume 2 da trilogia Fundação. Fique ligado para os próximos capítulos.

Comprar:

Amazon

Até a próxima!

Anúncios

8 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s