Segunda Fundação #3

P_20180208_144232_1_1.jpgAutor: Isaac Asimov
Editora: Aleph
Ano: 2009
Páginas: 235

“Por cinquenta anos, soubemos que a Segunda Fundação é a descendente verdadeira e pupila da matemática seldoniana. O que isso significa é que nada na Galáxia acontece que não faça parte do cálculo deles.”

Continuamos a fantástica história através do espaço. Antes de saber a localização da Segunda Fundação, Bayta Dorell aniquila o cientista Ebling Miss, pois sabia que o conquistador Mulo estava mais perto do que ela imaginava. Na verdade o bobo Magnífico era o verdadeiro Mulo e com a morte do cientista, Bayta sabia que a localização da Segunda Fundação estava a salvo dele. Mas Mulo não se deu por derrotado e após cinco anos de intensas buscas ele finalmente conseguiu encontrar um planeta perdido nos confins do espaço que poderia ser a Segunda Fundação. Realmente anciãos dessa organização residiam lá, mas apenas como um embuste para o Mulo que foi, inacreditavelmente, derrotado. E mais um salto temporal acontece. O último.

O Primeiro Orador olhou melancólico para o céu noturno. O espaço parecia hostil. Era frio e terrível, no melhor dos casos, mas agora ainda continha aquela estranha criatura, o Mulo, e esse conteúdo parecia tornar o céu mais escuro e espesso, e transformá-lo numa ameaça.

Agora estamos em Terminus, décadas depois da morte do Mulo, e acompanhamos o Dr. Darell, filho de Bayta Darell. Dr. Darell é um cientista neurologista que através de intensas pesquisas descobriu que os governantes não apenas de Terminus, mas de todos os planetas que circundam Terminus, apresentam uma diferença nos resultados encefalográficos que  apontam para uma modificação imposta pelos sábios da Segunda Fundação. Um grupo formado por Darell e mais três conspiradores empreende então um plano para descobrir o que realmente aconteceu ao Mulo: eles teriam que ir até Kalgan, antigo planeta de Mulo, e vasculhar o antigo palácio. Mas em Kalgan um novo governante, Lorde Stettin, planejava uma guerra contra Terminus justamente para destruir a Primeira Fundação e aguardar que a Segunda aparecesse para salvá-la.

Na verdade, os humanos são capazes de muito mais, porém, a faculdade de direcionar o contato emocional tendeu à atrofia com o desenvolvimento da fala, há um milhão de anos. Foi o maior avanço da nossa Segunda Fundação que esse sentido esquecido tenha sido restaurado para, pelo menos, algumas das suas potencialidades.

Arcádia Darell, filha do Dr. Darell tem um papel fundamental no desfecho da história. É ela quem envia uma mensagem para o pai que muda toda a história: “um círculo nunca tem fim”. E então tudo fica mais claro: a galáxia não é elíptica, é espiral, e quando Seldon fala que as Fundações estão em lados opostos ele quer dizer que se a Primeira Fundação está na periferia, na borda da Galáxia, a Secunda está no lado oposto, no Centro! A Segunda Fundação está em Trantor, a antiga capital do Império Galáctico. Ela, na verdade, nunca saiu de Trantor. Mas o poder do anciãos da Segunda Fundação é muito maior do que os seres humanos, mesmo os de Terminus, podem conceber. Mesmo uma solução que parece ser impensável, e que descortina toda a história, é na verdade uma simulação da Segunda Fundação para se manter oculta e poderosa ate´que o Plano Seldon chegue a termo e ela forme o Segundo Império Galáctico.

A solução poderia ter sido encontrada imediatamente, se os questionadores lembrassem que Hari Seldon era um cientista social, não físico, e ajustassem seus processos de pensamentos de acordo.

P_20180208_095557_1.jpg

O meu pobre coração literário não aguenta de tanto plot twist. Quando você acha que a resposta é adequada, logo descobre que a resposta verdadeira é outra. E o melhor (ou pior) que é uma resposta que estava lá, mas você não viu! Uma trilogia sensacional. Eu que nunca havia lido qualquer livro de Isaac Asimov parece que comecei com a melhor de suas histórias. E já estou louco para ler as continuações: Prelúdio à Fundação e Origens da Fundação; Limites da Fundação e Fundação e Terra. São muitos personagens, muitos planetas e muitas reviravoltas, mas tudo contado com tanta maestria por Asimov que é impossível não adorar essa trilogia e querer ler todos os livros do autor. E ainda deixa algumas reflexões:

“O homem mais estúpido é o que não sabe o quanto é sábio.”

Na imagem destacada um desenho que representa Arcádia Dorell.

Comprar:

Amazon

Não deixe de acompanhar o blog nas redes sociais:

Facebook
Twitter

Até a próxima!

Anúncios

5 comentários

    1. A série original, e digamos “canônica”, é composta desses 3 volumes que eu resenhei. Mas depois o autor escreveu mais 4 livros: 2 que se passam antes dessa trilogia e mais 2 que se passam depois. Mas o interessante é que esse 4 livros posteriores podem ser lidos em separado, visto que apenas os acontecimentos maiores são tratados. Os personagens são outros. É uma série bem legal.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s