Édipo em Colono #2

P_20180310_161225_1_1.jpgAutor: Sófocles
Editora: Zahar
Ano: 1990
Páginas: 98

Numerosos pais já puderam no mundo filhos celerados e sentiram por eles a mais forte cólera, mas as ponderações suaves dos amigos como se fossem sortilégios contiveram os ímpetos iniciais de sua índole.

Sófocles foi um dramaturgo grego e um dos mais importantes escritores de tragédia da Grécia Antiga. Viveu no apogeu da cultura helênica e por quase 50 anos foi o mais celebrado dos dramaturgos nos concursos dramáticos da cidade-estado de Atenas. Sófocles competiu em cerca de 30 concursos, venceu 24 deles e, segundo fontes da época, nunca ficou abaixo do segundo lugar. Em sua tragédias, mostra dois tipos principais de sofrimentos: o que decorre do excesso de paixão e o que é consequência de um acontecimento acidental (destino). Sófocles inovou o teatro grego ao reduzir a importância do coro, relegando-o ao papel de observador do drama que se desenrola à sua frente. Édipo em Colono é a segunda obra da Trilogia Tebana e foi escrita em 401 a.C.

Pois nenhum deles no momento em que seu pai era banido vilmente de sua terra apareceu para apoiá-lo e defendê-lo; ao contrário, ambos me viram sendo expulso de meu palácio e levado para as estradas para viver como exilado. Talvez digas que esse era então o meu desejo e que a cidade me fez apenas um favor ao me punir. Mas não; naquele dia infausto, no momento em que minha alma ainda fervia e certamente teria sido mais suave para mim morrer apedrejado, ninguém avançou para ajudar-me, a mim, que só queria a morte.

Após arrancar seus próprios olhos, Édipo se viu expulso de Tebas por Creonte, irmão de sua esposa/mãe Jocasta, deixando a Coroa para os seus dois filhos homens. Andando de forma errante pelas terras próximas, se viu acompanhado de sua filha Antígona, que em uma atitude de abnegação guiou o pai até Atenas, onde conheceu o Rei Teseu. Édipo, nesse momento da vida só desejava a morte em uma terra que pudesse lhe proporcionar um túmulo e uma boa passagem para o Hades.

Porém, sua outra filha, Ismene, consegue encontrá-lo em Atenas para informar à Édipo que seus dois filhos, Polinices e Etéocles, estão em guerra entre si pelo trono de Tebas. Eles haviam combinado que cada um ficaria apenas um ano no poder e depois cederia o trono ao outro pelo mesmo período. Contudo, Etéocles, o primeiro a governar, se negou a sair e expulsou Polinices de Tebas. Toda essa história enche Édipo de sentimentos diversos: raiva por ter gerado homens tão gananciosos, tristeza por não poder intervir, e felicidade por também ter gerado duas mulheres que lhe eram fiéis até nos piores momentos.

Melhor seria não haver nascido; como segunda escolha bom seria voltar logo depois de ver a luz à mesma região de onde se veio. Desde o momento em que nos abandona a juventude, levando consigo a inconsciência fácil dessa idade, que dor não nos atinge de algum modo?

Polinices aparece para Édipo pedindo para que o velho Rei ficasse de seu lado e assim pudesse destronar Etéocles. Édipo recusa veementemente e ainda roga um destino funesto para os irmãos: os irmãos matarão um ao outro e mais nada sobrará entre eles.

Édipo então pede que as filhas lhe fiquem próximas para o último adeus, pois sente que o fim está cada vez mais próximo e diz palavras muito bonitas: “de ninguém tivestes amor maior que o deste homem sem o qual ireis viver pelo resto de vossas vidas!” E após pedir a proteção de Teseu para as suas filhas, Édipo aceita aquilo que estava aguardando e morre. Antígona e Ismene partem então para Tebas para tentar evitar a carnificina entre irmãos.

A cólera não envelhece e só a morte a doma; apenas os defuntos não a sentem.

Na imagem destacada o belíssimo quadro de Jean-Antoine Théodore Giroust, de 1788, chamado Oedipus at Colonus. No quadro estão retratados, a partir da esquerda, Teseu,  Ismene, Édipo e Antígona.

O desfecho dessa trilogia sairá em breve. Não perca!

Até a próxima!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s