Diário de um Exorcista #61

P_20180620_093850_1.jpg

Autor: Renato Siqueira e Luciano Milici
Editora: Évora
Ano: 2013
Páginas: 220

“O Exorcismo é um ritual realizado por uma ou mais pessoas que intentam expulsar ou destruir demônios, espíritos malignos, entidades estranhas ou espíritos nefastos que possuem, influenciam ou atormentam pessoas, locais ou objetos.”

O livro conta a história verídica de dois jovens: Renan e Bruno. Estudantes universitários, os amigos decidem fazer um documentário sobre a prática do exorcismo. Para tanto, solicitam uma entrevista com o Padre Lucas Vidal, especialista no assunto. É importante notar que ambos têm um sonho estranho na noite anterior ao encontro com o Padre. Os relatos do livro são baseados nas filmagens que Bruno e Renan fizeram antes, durante e depois da entrevista. (Os nomes dos envolvidos foram modificados).

O livro pode ser considerado uma auto biografia, já que a maior parte dele é o relato do Padre Lucas sobre a sua própria vida. Já em sua infância, no interior do Estado de São Paulo, Lucas se depara com sonhos estranhos e uma cena aterrorizante do seu pai completamente fora de si, dizendo palavras em outra língua. Sem saber direito porque, Lucas desconfia que algo está errado, mas passa a ter certeza quando o seu pai se suicida diante de sua família com um tiro na cabeça.

O mal me rondava novamente e isso, sim, era muito presente e palpável. Os pesadelos diziam isso e, pior, um estranho calafrio me acompanhava. Algo muito mais assustador e mortal do que eu havia presenciado em minha infância estava para ocorrer e os pesadelos eram apenas arautos avisando que o exército das trevas estava chegando e era invencível.

Após muito pensar e sentir, Lucas se sente chamado ao celibato e anos depois se ordena Padre. Pelo ocorrido com o seu pai, e como forma de entender todas as criaturas que enxerga em seu dia a dia, Lucas decide se tornar um exorcista. Procura os maiores especialistas e acaba se tornando discípulo dos irmão Pedro e Thomas Biaggio. Apesar de utilizarem métodos pouco ortodoxos e até proibidos pela Igreja, os irmãos Biaggio acompanham Lucas em seu aprendizado.

Mas sabendo que seu pai havia sido possuído por um demônio, Lucas logo descobre que os demônios não deixariam ele e sua família em paz. Sua irmã Paula é a próxima da lista e o relato de seu exorcismo é arrepiante.

No momento em que soube que caminhava com o demônio, percebi importantes diferenças entre ser perturbado por uma criatura e estar possuído. No primeiro caso, a vítima mantem a individualidade e sofre acometido por visões assombrosas; no segundo caso, da possessão, a presa não imagina o mal que traz em si. As cores do mundo ficam mais intensas, paramos de sonhar, não conseguimos comer, deixamos de ser nós mesmos e nos tornamos marionetes vazias e guiadas por pensamentos que não são nossos.

Após ser também possuído, Lucas e Thomas Biaggio conseguem finalmente vencer o demônio, mas à custa de muito sangue. Quando o livro retorna para a entrevista, Renan e Bruno estão vasculhando a casa do velho Padre Lucas e encontram uma jovem que está sendo tratada por Lucas pois está com possessão demoníaca. Ao rever o material, Renan e Bruno descobrem que o sonho que tiveram era o prenúncio da catástrofe. Segundo o livro, Bruno continua desaparecido, sendo procurado pelo assassinato de Renan.

O livro é pesado, com trechos sombrios que são potencializados se pensarmos que de fato aconteceram. Acreditar em demônios, para mim, é o mesmo que acreditar em anjos. Penso que esperar que algum anjo apareça para nos salvar ou para nos indicar o melhor caminho é o mesmo que culpar demônios pelos nossos erros. O homem é o seu próprio demônio, assim como pode ser o seu próprio anjo. Mesmo assim, o livro não deixou de me incomodar, pela maldade envolvida e pela crueldade praticada.

História para fortes!

Na imagem destacada o quadro Exorcism of Demons do pintor Charles Le Brun.

Comprar:

Amazon

Até a próxima!

Anúncios

2 comentários

  1. Eu já presenciei um momento de exorcismo. Eu era pequena, não mais que 10 anos. Qdo me recordo, só penso em teatro. Rsrs Eu lembro que não tive um tiquinho de medo. Pensei muito depois, claro. Essas recordações da minha reação só deve provar mesmo que era um teatro. Rsrs
    De qualquer forma é um tema que atrai a curiosidade, que nos deixa em alerta.

    Curtido por 1 pessoa

    1. O sobrenatural sempre chamou a atenção de muita gente, aliás, tudo o que encontra explicação naquilo que não se pode ver ou provar, faz brilhar os olhos de muita gente. Também já tive uma experiência parecida, não com exorcismo, mas com possessão em um centro religioso. Tive muito medo, pois era muito novo. Vivo muito no mundo real então sou um pouco cético com essas nuances.
      Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s