Filmes de Guerra, Canções de Amor #12

Saving Private Ryan

Resultado de imagem para saving private ryan cover

Título em português: O Resgate do Soldado Ryan
Ano: 1998
Direção: Steven Spielberg
Elenco: Tom Hanks; Tom Sizemore; Matt Damon; Edward Burns; Vin Diesel
Duração: 169 min

Um clássico do cinema laureado com diversos prêmios, inclusive 5 estatuetas do Oscar.  O filme conta a história do Capitão Miller (Hanks) que, ao desembarcar na Normandia, no dia 6 de junho de 1944, tem as suas ordens modificadas. A partir daquele momento Miller comendará um grupo do Segundo Batalhão para o resgate do soldado paraquedista James Ryan, o caçula de quatro irmãos, dentre os quais três morreram em combate. Por ordens do chefe George C. Marshall, eles precisam procurar o soldado através da França dominada pelos nazistas e garantir o seu retorno, com vida, para casa.

É um filme que eu assisti até decorar alguns diálogos. O filme é notável pela intensidade de seus primeiros 27 minutos, que retratam o ataque costeiro na Praia de Omaha, em 6 de junho de 1944, mas o filme não se resume apenas a isso. Todos os dramas humanos que envolvem um conflito dessa magnitude são retratados de forma muito realista e esse também é um ponto alto do filme. É um experiência cinematográfica como poucos filmes podem proporcionar. Mais informações sobre o filme, AQUI. Segue o trailer:

Franz Liszt – Hungarian Rhapsody No. 2

Rapsódia Húngara No. 2 é a segunda e mais famosa obra de um conjunto de 19 rapsódias compostas por Franz Liszt.  O compositor e pianista húngaro foi fortemente influenciado pela música que ouvia em sua infância, particularmente a música folclórica húngara, com forte influência cigana, espontaneidade rítmica e expressão sedutora. Esses elementos tiveram papel relevante nas composições de Liszt. Embora seus trabalhos tenham grande variedade de estilos, grande parte apresenta forte nacionalismo, como no caso das Rapsódias Húngaras, que foi composta em 1847 e dedicada ao Conde Laszlo Teleky.

Na imagem destacada o quadro de Jan van Goyen, intitulado The Hague On the Beach at Scheveningen.

Até a próxima!

Anúncios

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s