Filmes de Guerra, Canções de Amor #15

Unbroken

Resultado de imagem para unbroken filme
Título em português: Invencível
Ano: 2014
Direção: Angelina Jolie
Elenco: Jack O’Connell; Domhnall Gleeson; Miyavi; Garrett Hedlund; Finn Wittrock
Duração: 137min

O filme é baseado no livro de não-ficção, Unbroken: A World War II Story of Survival, Resilience, and Redemption, de Laura Hillenbrand. A trama gira em torno da vida do atleta olímpico americano Louis “Louie” Zamperini, que sobreviveu numa balsa por 47 dias em pleno Oceano Pacífico depois de um desastre aéreo quase fatal durante a Segunda Guerra Mundial. Ele conseguiu sobreviver, mas foi capturado pela marinha de guerra japonesa e enviado para uma série de campos de prisioneiros de guerra, onde permaneceu dois anos enfrentando difíceis e cruéis condições que colocaram à prova não apenas a sua resistência física mas, sobretudo, a sua força mental.

O filme mostra como a vontade de viver se interpõe a qualquer adversidade e deixa a mensagem de que somente a coragem pode te levar de volta para casa. Valer a pena ser visto não apenas para ver um pouco o tratamento dispensado aos prisioneiros, pelos japoneses, mas pela atuação de Jack O’Connell como Zamperini. Um filme como uma excelente fotografia e um roteiro honesto. As provações de Zamperini são incríveis. Segue o trailer:

Chopin – Nocturne No. 2 in E Flat Major Op. 9 No. 2

Frédéric Chopin foi um pianista polonês, radicado na França e compositor para piano, da era romântica. É amplamente conhecido como um dos maiores compositores para piano e um dos pianistas mais importantes da história. Sua técnica refinada e sua elaboração harmônica vêm sendo comparadas historicamente com as de outros grandes compositores, como Mozart e Beethoven, assim como sua duradoura influência na música até os dias de hoje. Chopin compôs seu mais conhecido Noturno quando tinha cerca de vinte anos de idade.

Certamente você já ouviu essa melodia em algum lugar. Eu mesmo já ouvi em elevadores, salas de espera e em casamentos. Mas, antes de ficar entediado com o som, sempre me deleito com a oportunidade de ouvir tão bela melodia.

Na imagem destacada o quadro The Triumphs of Caesar – The Captives, de Andrea Mantegna – 1484-1492.

Até a próxima!

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s