A Casa Vazia #25

P_20181227_075441_1.jpgEditora: Martin Claret
Ano: 2011
Páginas: 26

Esse foi o relato extraordinário que ouvi naquela noite de abril. Relato que me parecia totalmente incrível, se não fosse confirmado pela presença da figura alta e magra, de rosto inteligente e ansioso que eu pensara nunca mais tornar a ver.

Após a queda na queda de Reichenbach, Sherlock Holmes é considerado morto, junto com o seu maior inimigo, Prof. Moriarty. A vida de Watson segue o seu caminho, mas a amizade com Holmes mudou a vida do médico para sempre. A amizade despertou em Watson o interesse pela investigação criminal, e fez com ele inúmeras vezes tentasse empregar os métodos de Holmes para solucionar alguns casos. Um deles é o caso da morte de Ronald Adair, filho do governador de uma colônia australiana, e membro de uma família rica e respeitada. Segundo os relatos, Adair voltou para casa após uma noite de jogos de carta, e seu corpo foi achado dentro de seu quarto com um tiro na cabeça. O quarto estava trancado por dentro e não havia vestígio da bala. Mas ao se dirigir à mansão Watson encontra um colecionador de livros diferente:

Quando me voltei para o colecionador de livros outra vez, Sherlock Holmes estava sorrindo para mim do outro lado da escrivaninha. Levantei-me de um salto, contemplei-o perplexo durante alguns instantes e depois, pela primeira e última vez em minha vida, devo ter desmaiado. Em todo caso, uma névoa cinzenta rodopiou diante dos meus olhos e, quando se dissipou, notei que meu colarinho estava desabotoado.

Holmes estava vivo! E contou à Watson uma das mais incríveis aventuras de como conseguiu sobreviver a um acidente terrível. Segundo Holmes, a sua prática em artes marciais o salvou, pois quando Moriarty arremeteu contra ele em Reichenbach, ele se esquivou e jogou seu algoz pela queda abaixo. Mas ele sabia que seguidores de Moriarty estariam à sua espera, então ele resolveu subir pelo penhasco para escapar. Como ninguém o viu, ele pediu ajuda à seu irmão Mycroft e ficou escondido de tudo e todos. A notícia de sua morte permitiu que ele ajudasse, de forma velada, a polícia de Londres a resolver vários casos que apareceram. E ele resolveu reaparecer agora.

No mesmo instante Holmes saltou como um tigre nas costas do atirador e o derrubou com o rosto voltado para o chão. O homem ergueu-se num instante e com uma força violenta agarrou Holmes pelo pescoço, mas bati na sua cabeça com a coronha do revólver e ele caiu novamente no chão.

Mas havia um último elo a romper e Holmes e Watson se colocam no apartamento em frente à Baker Street. De lá ele contemplam seu apartamento iluminado e com a silhueta de Holmes à janela. Era uma réplica de cera do detetive, que foi colocada propositalmente naquela posição para atrair o maior atirador da Inglaterra que prestava serviço para Moriarty: Coronel Sebastian Moran. Eles só não contavam que Moran iria tentar o assassinato do mesmo apartamento. Quando ele chegou para prepara sua arma foi atacado e preso por Holmes e Watson. E quanto à morte de Adair, descobriu-se que o mesmo Moran o matou por conta de uma dívida de jogo.

Esse conto apresenta o retorno de Holmes. Após ‘matar’ seu maior personagem, Conan Doyle se viu obrigado pelo clamor de seu público a continuar as suas histórias. Ainda bem para nós leitores que ele continuou.

Na imagem destacada o quadro Diana Returning from the Hunt, de Franҫois Lemoyne – 1729.

Esse conto faz parte da coletânea A Volta de Sherlock Holmes, que você pode adquirir na Amazon.

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s