Hot Space (1982) – Queen – #6

Resultado de imagem para hot space cover

Hot Space – 1982

1 – Staying Power – 4:10
2 – Dancer – 3:46
3 – Back Chat – 4:31
4 – Body Language – 4:29
5 – Action This Day – 3:33
6 – Put Out the Fire – 3:15
7 – Life Is Real (Song for Lennon) – 3:39
8 – Calling All Girls – 3:53
9 – Las Palabras de Amor (The Words of Love) – 4:26
10 – Cool Cat – 3:26
11 – Under Pressure (with David Bowie) – 4:02

Hot Space é o décimo álbum de estúdio da banda. Marcando uma notável mudança da direção de seus trabalhos anteriores, a banda empregou muitos elementos de música disco, música pop, R&B e dance music no álbum. A rigor, Hot Space é um álbum experimental, porque é justamente isso que a banda está fazendo nele: experimentando. Para os fãs mais tradicionais, digo amantes do bom e velho rock’n’roll, esse disco é a mancha na brilhante carreira do grupo. Apesar de conter muitos elementos até então nunca utilizados pelo grupo, é possível se deleitar com algumas canções. Mesmo revisionando esse disco à luz do século XXI, é possível encontrar o nó de discórdia. Em julho de 2004, a revista Q listou o Hot Space como um dos quinze álbuns em que grandes artistas do rock perderam o rumo.

Músicas

Staying Power

A música de abertura já diz muito sobre o disco: menos harmonias, mais sintetizadores, mais batidas repetitivas, mais formatos sonoros repetitivos. Música típica das antigas discotecas dos anos 1980.

Let’s catch on to the groove
Make it move make it move

Dancer

Como uma continuação da música anterior, continuamos na discoteca. Aqui não há tanta diferença assim do que as outras bandas faziam nessa época. Uma letra despretensiosa, batidas em ritmos dançantes e riffs criativos.

Dancer dancer
Why don’t you kick off your dancing shoes
And come and ride with me?

Back Chat

Essa canção do baixista John Deacon continua apostando na disco, dentro da mistura entre soul, funk e rock. E embora tenha um bom solo e alguns acordes de guitarra distorcidos de Brian May, mantem o ritmo do álbum.

Back chat back chat
You burn all my energy

Action This Day

Para fechar o Lado A do vinil uma canção que parece uma sobrevida depois de tanta música ‘estranha’. Ela pelo menos tenta passar um vislumbre do que era o Queen. Mas o saxofone no sintetizador é um horror!

Action this day action this night
Oh we’ve gotta learn to love to live

Put Out the Fire

E aí o Lado B começa com um hard rock rasgadão e pesado de Brian May. Só pelo riff se percebe que alguém mudou o tom das músicas.

She was my lover
It was a shame that she died
But the Constitution was right on my side
‘Cause I caught my lover in the neighbours bed

Calling All Girls

A faixa pop do disco, mostra mais uma vez a paixão de Roger Taylor por ficção científica. A letra é inteiramente situada nesse gênero e a “mensagem de amor” é bem colocada nos versos, assim como a criação de um futuro distópico.

Love take a message of love
Far and near
Take a message of love for all to hear

Cool Cat

Essa canção é um flerte, agora com a soul music, em outra composição de John Deacon. Um Freddy Mercury arrastando a voz na canção, mas mantendo com isso o tom que a balada precisa. É gostosa de ouvir, mas não passa muito disso.

Ooh you’re a cool cat
Coming on strong with all the chit chat

Esqueça

Body Language

Aqui a pior das músicas do disco e talvez da banda. Sem guitarra, com três dezenas de repetição da mesma palavra e com modulações bem gratuitas entre versos e estrofes. Sofrível.

Vale a pena ouvir

Life Is Real

O assassinato de John Lennon, em dezembro de 1980, mobilizou um grande número de colegas de profissão a lhe fazerem homenagens. O Queen também não ficou de fora e foi Mercury quem compôs essa faixa, uma balada-tributo de forma bastante simples, arranjo simples (até o sintetizador é bem utilizado aqui), com piano, baixo e guitarra em pequenas e boas participações. Uma excelente balada.

Love is a roulette wheel
Life is real life is real

Las Palabras de Amor

Uma canção de amor que faz uma homenagem aos fãs latino-americanos, que os receberam tão calorosamente nas turnês do ano anterior, com seus versos em espanhol. Precisamos de mais amor, é o que canta Mercury. Atual, não?

Las palabras de amor
Let me hear the words of love
Despacito mi amor
Love me slow and gently

Clássica

Under Pressure

O que dizer de um encontro entre Queen e David Bowie? Só o encontro entre esses gigantes valeria a menção da música como uma das mais icônicas do Queen, com um gancho de baixo viciante e, mais uma vez, o retorno da banda ao seu território dos anos anteriores, com belas harmonias de guitarra e vocais. Música lendária, com letra icônica.

What this world is about
Watching some good friends
Screaming ‘Let me out’

Entre erros e acertos, mais um disco na discografia do Queen.

Na imagem destacada o quadro Dancing Milkmaids, de Francis Hayman , 1735.

Até a próxima

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s