Made in Heaven (1995) – Queen #14

Resultado de imagem para made in heaven cover

Made in Heaven

1 – It’s a Beautiful Day – 2:32
2 – Made in Heaven – (Freddie Mercury) – 5:25
3 – Let Me Live – 4:45
4 – Mother Love – 4:49
5 – My Life Has Been Saved – (John Deacon) – 3:15
6 – I Was Born to Love You – (Freddie Mercury) – 4:49
7 – Heaven for Everyone – 5:36
8 – Too Much Love Will Kill You – (May, Lamers, Musker) – 4:20
9 – You Don’t Fool Me – (Mercury, Taylor) – 5:24
10 – A Winter’s Tale – (Freddie Mercury) – 3:49
11 – It’s a Beautiful Day (Reprise) – (Freddie Mercury) – 3:01
12 – Yeah – (Freddie Mercury) – 0:04
13 – Hidden Track – (Brian, Roger, John) – 22:54

Made in Heaven é o décimo quarto e último álbum do Queen e é uma homenagem póstuma ao vocalista, Freddie Mercury. Após a morte de Mercury, em 1991, os integrantes remanescentes trabalharam com vocais previamente gravados de Freddie para criarem o álbum. Foram incluídas duas músicas, com um novo arranjo, do álbum solo de Mercury Mr. Bad Guy: “I Was Born To Love You” e “Made in Heaven”. Foi incluído no álbum o hit ”Let me Live”, gravado originalmente por Rod Stewart e também pelo próprio Freddie Mercury nas sessões de gravação do álbum The Works, no ano de 1983. Foram feitas modificações diferenciais durante 11 horas para originalizar o som com a versão do grupo Queen. A música “A Winter’s Tale” foi a última música escrita por Freddie e “Mother Love” foi o último registro vocal de Freddie Mercury.

Músicas:

It’s a Beautiful Day

Uma simples canção, mas com um poder enorme: a vida está nas pequenas coisas. Celebre um novo dia assim como uma nova vida, com novas possibilidades. Letra marcante, principalmente se levarmos em consideração o ambiente do álbum:

It’s a beautiful day / The sun is shining
I feel good / And no-one’s gonna stop me now

Let Me Live

Com uma harmonia simples em sem modulações, a faixa possui seus grandes momentos na organização vocal, principalmente na constituição gospel dos vocais em coro. A canção ainda conta com os vocais de May e Taylor.

Mother Love

Uma canção bem triste que simboliza definitivamente a última música gravada por Freddie antes de morrer. Mas Freddie não conseguiu termina-la. No final da canção, é Brian que termina.  A música é melancólica, como não poderia deixar de ser.

All I want is the comfort and care
Just to know that my woman gives me sweet
Mother love

My Life Has Been Saved

Aqui um contraponto para a música anterior. Um ritmo mais rápido e uma letra mais alto astral.

I read it in the papers
There’s death on every page
Oh, Lord, I thank you from above
My life has been saved

Heaven for Everyone

Essa música pode possuir uma melodia bem simples de se ouvir, mas consegue transmitir facilmente uma sensação de paz, de tranquilidade. A letra inclusive é muito bem feita.

Too Much Love Will Kill You

Trata-se da única música de Made in Heaven que não teve arranjo ou modificações feitas pela banda. Trata-se exatamente da gravação realizada, acabada e que estava prontinha para figurar em The Miracle. Uma curiosidade, até ‘Luciano Pavarotti’ se rendeu a essa canção e cantou uma vez com Brian e Roger em 2003. Não preciso falar mais nada né.

You Don’t Fool Me

É uma sombra de Hot Space, com característica de funk ou dance-rock. É uma faixa divertida e que quase não entrou para Made in Heaven. Nessa canção é possível encontrar um dos maiores e melhores solos de guitarra que Brian já fez.

A Winter’s Tale

Composta por Mercury logo após as sessões de Innuendo, enquanto ele estava em um hospital de Genebra, na Suíça, é uma  homenagem a Montreux, cidade da Suíça que ele tinha um apartamento e lugar que se transformou em seu porto seguro, seu paraíso. A faixa acabou sendo o epitáfio do álbum, colocada antes do ciclo se repetir e então fechar-se por completo.

It’s a Beautiful Day (Reprise)

Reprise da primeira canção do disco, repaginada e agora mais poderosa e com bateria e guitarras.

Yeah

Uma simples palavra, com muito significados para todos os fãs. Inesquecível.

Hidden Track

O som é muito baixo, mas dá pra ouvir nitidamente aumentando o volume uma harmonia instrumental de fundo. É um som cerimonial, os fãs do Queen batizaram essa parte como a passagem de Freddie Mercury ao paraíso, aos céus, ao além-vida. Espiritual ou não, a faixa é bem longa, dura mais ou menos 23 minutos e torna-se a maior faixa musical feita pelo Queen em álbuns.

Vale a pena ouvir:

Made in Heaven

Esta canção foi escrita e gravada por Freddie em seu álbum solo ‘Mr. Bad Guy’ de 1985. Em uma votação aberta aos fãs, a canção foi escolhida e elegida para nome do álbum. Título melhor não podia ter. Freddie na época que gravou sua versão da música se encontrava em seu auge dos auges, tanto na voz quanto na carreira em um todo. Não é a toa que dois anos mais tarde, em 1987, conseguiria gravar canções de ópera com tamanha facilidade com a famosa cantora espanhola Monserrat Caballé. Freddie alcança tons de voz impressionantes.

I Was Born to Love You

Brian, Roger e John conseguiram recriar em um puro rock n roll no maior estilo Queen. A canção foi reconstruída a partir da versão que Freddie criou no seu álbum solo ”Mr. Bad Guy”. E o Queen acertou em cheio. Se pelo ritmo já compensa, pela letra então nem se fala. Amor incondicional, todos os dias da minha vida. Melhor mensagem não há.

I was born to love you
With every single beat of my heart
Yes, I was born to take care of you
Every single day

O Queen encerrava com esse disco a sua jornada de 22 anos de estrada.

Na imagem destacada o quadro The Glory of the Heavens, de William Keith – 1891

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s