Madame Bovary #108

“Emma era a apaixonada de todos os romances, a heroína de todos os dramas, a vaga ‘ela’ de todos os volumes de versos. Achava-lhe nos ombros a cor de âmbar da ‘odalisca do banho’; tinha o colete pontiagudo das castelãs feudais; assemelhava-se também à ‘mulher pálida de Barcelona’, mas era sobretudo um anjo!”