Full Circle (1972) – The Doors #9

Full Circle

Doors – Full Circle (1972, Santa Maria Pressing, Vinyl) - Discogs

1 – Get Up and Dance – 2:25

2 – 4 Billion Souls – 3:18

3 – Verdilac – 5:40

4 – Hardwood Floor – 3:38

5 – Good Rockin – 4:22

6 – The Mosquito – 5:16

7 – The Piano Bird – 5:50

8 – It Slipped My Mind- 3:11

9 – The Peking King and the New York Queen – 6:25

Enquanto Other Voices foi, até certo ponto, uma extensão do disco LA Woman, Full Circle foi um trabalho independente que viu a banda se aprofundar no jazz e trabalhar com alguns músicos de primeira linha. Full Circle mostrou que a banda ainda estava evoluindo musicalmente, mas as tensões estavam aumentando entre Manzarek, que queria explorar jazz, e Densmore e Krieger, que queriam continuar no rock. 

Ao entrar em contato com esse disco é importante fazer uma análise sem preconceitos e saber que existe pouca semelhança com a banda da era Jim Morrison. Todos os fãs do The Doors sabem que o grupo não é o mesmo sem a poesia de Morrison. Ele conseguia unir as diferentes influências dos demais membros para manter o equilíbrio musical.

A melhor parte desse disco é a capa, todo trabalhado na psicodelia.

Músicas

Get Up and Dance

Essa canção de abertura lembra, em muitos aspectos, outra banda famosa: Rolling Stones. Definitivamente, The Doors estava muito longe de suas raízes.

4 Billion Souls

Aqui é a vez de uma sombra de Beatles nos vocais de Krieger e na levada da harmonia

Verdilac

Essa música é, sem dúvida, um dos grandes destaques de Full Circle. A música traz um instrumental calmo e bem executado, uma verdadeira viagem, com direito a um belo saxofone trabalhando em harmonia com o órgão de Manzarek, que por sua vez contrasta com o solo de Krieger, terminando numa virada espetacular. A letra é simples, mas combina bem com o som.

Hardwood Floor

Um dos versos dessa música sintetiza bem o grupo:

I got a lot to tell, aint got nothing to show

Good Rockin

Essa música é um cover bem feito de um sucesso da década de 40. E é só isso mesmo.

The Mosquito

Podemos considerar o maior equívoco discográfico que a banda cometeu nesse álbum: a canção altera partes da letra em espanhol e inglês. Na primeira audição, causa certa estranheza, mas é necessário destacar os solos de Robbie Krieger, que demonstra ainda mais liberdade para improvisar.

The Piano Bird

Um pequeno trabalho que lembra, bem de longe, os traços psicodélicos dos áureos tempo de Morrison.

It Slipped My Mind

Apesar da harmonia ser muito boa entre os instrumentos, os vocais deixam a desejar. Não saber quem canta é um problema sério aqui.

The Peking King and the New York Queen

Uma crítica ao mundo de Guerra Fria. Em um tom descontraído, a banda aproveita sua música para alfinetar os principais donos do poder mundial.

Buddah is the only way
Jesus is the fun way

Communism!
Democracy!
East is red
Better dead than red!

Na imagem destacada o quadro Several Circles, de Wasilly Kandinsky.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s