Memórias Póstumas de Brás Cubas #83

“Senhores vivos, não há nada tão incomensurável como o desdém dos finados.”